Outros

Felipe Melo é expulso, Palmeiras sofre com dois pênaltis marcados via VAR e leva empate do Bahia – ESPN

Em um jogo muito tenso e com polêmica de arbitragem no VAR, o Palmeiras ficou duas vezes na frente, mas levou o empate por 2 a 2 do Bahia, neste domingo, no Allianz Parque, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Dudu marcou duas vezes para a equipe alviverde, uma no primeiro e outra no segundo tempo.

No entanto, Gilberto também anotou duas vezes para os baianos, cobrando dos pênaltis marcados pelo árbitro Igor Junio Benevenuto após revisão no VAR, e decretou o empate em São Paulo.

Vale ressaltar que o Verdão teve que jogar quase um tempo inteiro com um jogador a menos, depois que Felipe Melo foi expulso nos acréscimos da primeira etapa, após acertar uma cotovelada no atacante Lucca. Assista:

Os números só ficaram igualados no final da etapa complementar, quando Gregore também levou vermelho. No entanto, apesar dos 10 minutos de acréscimo dados pela demora do VAR, nenhuma das equipes conseguiu voltar a colocar a bola na rede.

Com o resultado, o time de Luiz Felipe Scolari vai a 29 pontos e fica em 2º lugar, a 3 pontos de distância do líder Santos.

Já o Tricolor chega a 20 pontos, no 10º posto.

Na próxima rodada, o Palmeiras visita o Grêmio, sábado, às 21h (de Brasília).

No dia seguinte, às 16h, o Bahia recebe o Goiás.

O JOGO

Antes da partida, o técnico Luiz Felipe Scolari surpreendeu ao escalar logo de cara como titulares as duas últimas novidades da janela de contratações: Vitor Hugo entrou na zaga na vaga do suspenso Gustavo Gómez, enquanto Luiz Adriano ganhou a concorrência com Borja e Deyverson e assumiu o comando de ataque.

O Verdão começou bem a partida, com a bola procurando Luiz Adriano. Aos 10, ele já teve boa chance de abrir o placar, completando de cabeça um ótimo cruzamento de três dedos de Gustavo Scarpa, mas errou o alvo por pouco.

Na próxima chegada ao ataque, porém, o time alviverde foi fatal: Zé Rafael fez ótima jogada e cruzou para a área, a zaga do Bahia errou feio e a bola sobrou limpa para Dudu só empurrar para as redes, fazendo o Allianz Parque explodir de alegria.

62º gol do camisa 7 palestrino em 268 partidas pelo clube.

O gol animou ainda mais o Palmeiras, que seguiu em cima em busca do segundo tento, que quase veio aos 17: depois de cruzamento, Felipe Melo testou bem, e a bola saiu triscando o travessão de Douglas.

Em sua primeira chegada ao ataque, porém, o clube de Salvador ficou a centímetros de empatar: Elber puxou excelente contra-ataque e deu enfiada precisa para Gilberto, que driblou Weverton e bateu, mas Luan tirou em cima da linha e salvou o Palmeiras.

Pouco depois, Elber, que fazia ótima partida, experimentou de fora da área, mas dessa vez Weverton fez a defesa com tranquilidade.

A resposta palmeirense veio aos 32: Dudu lançou Marcos Rocha, que cruzou rasteiro para trás e viu Luiz Adriano acertar uma pancada da entrada da área. Douglas voou e fez uma defesa espetacular para evitar o segundo tento palestrino.

Mais Verdão, agora aos 40: em contra-ataque puxado por Zé Rafael, Scarpa recebeu na entrada da área, cortou para esquerda e disparou no cantinho, exigindo mais uma grande defesa do arqueiro tricolor.

Nos acréscimos da primeira etapa, no entanto, Felipão teve uma péssima notícia: Felipe Melo subiu com o braço muito alto e acertou o rosto de Lucca, que caiu desacordado. O árbitro Igor Junio Benevenuto não titubeou e mostrou cartão vermelho direto ao volante palmeirense.

E em meio ao clima de tensão, o primeiro tempo acabou com muitos gritos de protesto contra o juiz.

Na segunda etapa, a situação se complicou de vez para o time da casa logo aos 2 minutos: Arthur Cayke, que havia acabado de entrar, desviou bola de cabeça e ela bateu no braço de Diogo Barbosa. Após consulta ao VAR, o juiz anotou pênalti para os baianos.

Gilberto bateu muito bem e empatou para os visitantes, sem qualquer chance de defesa para Weverton.

Mas o Bahia nem conseguiu comemorar muito. Apesar cinco minutos depois, em jogada de lateral direito na área, o time de Felipão voltou a ficar na frente.

Inspirado, Dudu cabeceou no meio de três e viu Douglas espalmar para frente. Na sobra, o camisa 7 aproveitou o próprio rebote e estufou as redes, deixando a torcida enlouquecida!

Daí em diante, o desenho do jogo ficou muito claro: Palmeiras, com um a menos, totalmente fechado, com Dudu e Scarpa fechando os espaços pelos lados, e Bahia tocando bola em busca de uma brecha, mas sem conseguir achar.

A tensão ainda era clara, e até mesmo o técnico Luiz Felipe Scolari levou cartão amarelo por reclamação.

O Verdão se segurava bem, mas o VAR apareceu de novo aos 36 minutos. Após carrinho de Luan na área, inicialmente a arbitragem nada marcou. Depois de revisão no vídeo, no entanto, Igor Junio Benevenuto anotou mais uma penalidade a favor dois baianos.

Gilberto bateu bem mais uma vez e igualou o placar novamente.

E o jogo seguia maluco: logo na saída de bola, Gregore cometeu falta e levou cartão amarelo. No lance seguinte, derrubou Dudu novamente, tomou outro amarelo e foi expulso de campo, deixando os dois times com 10.

Dudu, sempre ele, teve a chance de recolocar o Palmeiras na frente em grande jogada pela direita, mas seu chute forte foi bem defendido por Douglas.

E, assim, o jogo acabou 2 a 2.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 2 BAHIA

Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Data: 11 de agosto de 2019, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Público: 34.275 pagantes
Renda: R$ 2.160.817,20
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Ricardo Junio de Souza (ambos MG)
VAR: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Cartões amarelos: Zé Rafael, Dudu, Diogo Barbosa , Gustavo Scarpa e Marcos Rocha (PAL); Lucca, Gregore, Wanderson e Giovanni (BAH)
Cartões vermelhos: Felipe Melo (PAL); Gregore (BAH)

GOLS
PALMEIRAS: Dudu, aos 12 minutos do primeiro tempo e aos 12 minutos do segundo tempo
BAHIA: Gilberto, aos 7 e aos 37 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Zé Rafael (Thiago Santos) e Luiz Adriano (Deyverson) Técnico: Luiz Felipe Scolari

BAHIA: Douglas; Nino Paraíba (Ezequiel), Lucas Fonseca, Wanderson e Moisés; Gregore, Flávio (Eric Ramires) e Giovanni (Arthur Cayke); Élber, Lucca e Gilberto Técnico: Roger Machado

Fonte Oficial: ESPN.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Futebol 24h.

Comentários

O Futebol 24H reúne o melhor do futebol brasileiro e mundial. Acompanhe notícias do Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Vasco, Cruzeiro, Santos, Internacional, Barcelona, Real Madrid e outros.

Orgulhosamente desenvolvido por EscaEsco Comunicação.

To Top

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!